Portal Fique Informa

Suplementação de proteína. Para que e para quem.

Não há como fugir quem começa a praticar exercícios, principalmente em academia logo se depara com alguém que vem falar sobre a suplementação com proteína. Os mais exagerados chegam a dizer que só alcançará o seu objetivo se tomar algum suplemento, que sem suplementar seus musculos não irão crescer. Mentira!

O que faz o músculo se desenvolver é o exercício. Experimente só tomar suplementos e não fazer exercícios para ver o que acontece. O que a suplementação de proteína faz é suprir um deficit de proteína que eventualmente a sua alimentação não esteja suprindo e então ajudar no desenvolvimento muscular. Mas nada disso acontece sem exercício!

Suplementação de proteína. Para que e para quem.

De maneira geral se tivermos uma alimentação equilibrada ela irá suprir todas as nossas necessidades nutricionais, inclusive de proteínas, tornando a suplementação desnecessária. Ocorre que em alguns casos esse aporte e nutrientes está deficitário, então a suplementação de proteína é indicada para suprir essa deficiência.

Os profissionais indicados para investigar se é esse o seu caso são o Nutricionista ou Médico Nutrólogo. Eles irão averiguar, fazer os ajustes necessários na sua alimentação e fazer a prescrição do suplemento, determinando o tipo, quantidade e como deve ser tomado. Nenhum outro profissional está habilitado para isso, mesmo que tenha feito cursos de especialização em nutrição.

Os atletas, podem ser citados como exemplo de indivíduos que comumente necessitam de suplementação de proteína. O grande desgaste que ocorre na prática de execícios de força e endurance, pode levar ao catabolismo muscular (uso do músculo como fonte de energia) e é bastante difícil manter o aporte de proteína necessário sem o uso de suplementação, embora não seja impossível.

Outros casos em que a suplementação com proteína se faz necessária são aqueles que envolvem a falta de apetite, dietas restritivas e alimentação inadequada pela correria do dia a dia e maus hábitos. Com idosos a suplementação de proteína também tem sido uma estratégia interessante pois ajuda a diminuir a velocidade da perda muscular, característica da idade, como já mostraram alguns estudos.

O Médico Nutrólogo Dr. Euclésio Bragança, criador do primeiro suplemento alimentar esportivo no Brasil, fala sobre a importância da proteina no organismo, que vai muito além dos músculos fortes.

“Nosso corpo possui milhares de enzimas e todas elas são proteínas com funções importantes, as informações genéticas, por exemplo, são expressas através das proteínas. Outro benefício é que a ajuda na manutenção adequada do sistema imunológico além de desempenhar um riquíssimo papel na reparação de tecidos do corpo, que é importante na cura de cortes e feridas. Ter uma dieta que carece de proteínas pode fazer expor uma pessoa a contrair diversos tipos de doenças como o câncer de mama, doenças cardíacas, anemia etc. Quando ingerimos proteínas, elas são quebradas durante o processo de digestão, e posteriormente, absorvidas pelas nossas células, que novamente as quebram, transformando-as em aminoácidos. Estes aminoácidos serão utilizados pelo nosso corpo onde eles forem mais necessários. A grande consequência da falta de proteína na dieta é a chamada desnutrição proteica, que leva a um quadro acentuado de perda de massa muscular, além do grande comprometimento do sistema imunológico, abrindo a possibilidade de outras doenças oportunistas”

Existem no mercado diversos tipos de suplemento a base de proteínas o mais conhecido é o whey protein que pode ser encontrado em forma de pó com diversos sabores, barras, bebidas prontas. Não existe necessidade de receita para comprar suplementos, eles são vendidos em lojas especializadas, farmácias, supermecados e pela internet, mas é necessário que tenham a aprovação da ANVISA. Aliás é bom ficar de olho e pesquisar, pois frequentemente a ANVISA tira suplementos da venda por conterem substâncias diferentes daquilo que está escrito na composição, na hora de comprar busque por marca idôneas.

Existe uma quantidade diária de proteínas que o organismo precisa, cerca de  0,8g por quilo de peso, mas não basta essa informação para calcular quanto você irá precisar, pois existem outros fatores que podem influenciar. Como o tipo de exercício que você faz, por exemplo. Por isso, mesmo que o rótulo do produto apresente a quantidade que deve ser tomada, ela pode ser excessiva ou muito pouca para você, daí a importância de só tomar suplementos com a prescrição de um profissional. Se o que tiver tomando for pouco para o que precisa, estará jogando dinheiro fora, pois não terá o efeito desejado. Já se estiver em excesso, pode causar problemas renais, principalmente em pessoas que já tem histórico familiar.  Embora não exista restrição para a venda de suplementos, quando tomados de forma errada podem prejudicar a saúde.

Sair da versão mobile