Portal Fique Informa

Suplementação com Whey Protein – tudo o que você precisa saber

A suplementação com whey protein talvez seja a mais popular entre os frequentadores de academias. Parece mágica, é o verdadeiro pó de pirlimpimpim, é só tomar e pronto, os músculos crescem. É uma espécie de adubo muscular. Será?

Para começar você sabe o que é whey protein? Já expliquei aqui no Fique INforma, mas vale a pena repetir.

Whey protein é a proteína do soro do leite, um subproduto na produção do queijo. Ele possui diversas propriedades que trazem benefícios para a saúde, mas também pode causar alguns problemas, se tomado sem necessidade.

A Marina, nutricionista do Blog Não Conto Calorias, escreveu um excelente texto sobre suplementação com whey protein onde confirma que a ingestão de proteínas após a atividade física favorece a recuperação e formação dos músculos e que também quanto menor o intervalo de ingestão da proteína após atividade física, melhor o resultado.  Isso justificaria tomar whey protein logo após o treino, mas existem outros fatores que geralmente são desconhecidos ou ignorados por você e que vou explicar.

Suplementação com Whey Protein – tudo o que você precisa saber

  1. Não adianta pegar leve no treino (no jargão das academia treinar como um frango, usar cotonete pra treinar ou fazer fisioterapia na sala de musculação) e depois fazer suplementação com whey protein achando que o pó é mágico e vai fazer você ficar forte. Entenda de uma vez por todas que se você treinar e não tomar nada os músculos vão crescer. Se você não treinar e tomar whey protein nada vai acontecer, logo o que faz diferença é um treino adequado tanto no volume, na carga quanto na estratégia usada.
  2. O processo que faz com que a ingestão proteína favoreça a recuperação muscular depende também da ingestão de carboidratos.  Como disse a Marina no seu texto “não adianta você malhar, malhar e malhar e depois se achar demais comendo um omelete de claras com um ‘drink’ de whey protein”.
  3. Frequentadores de academia que se alimentam sem restrições conseguem alcançar o resultado desejado sem suplementação. A suplementação só é indicada quando é preciso um aporte de nutrientes que não é conseguido apenas com a alimentação, mesmo atletas podem conseguir o resultado desejado sem suplementar.
  4. Todo excesso de proteína ingerida é eliminada, principalmente pela urina. Sendo assim não é difícil imaginar que a médio – longo prazo o consumo desnecessário do whey protein pode causar sobrecarga renal. Sem contar que o seu dindin está literalmente sendo jogado no vaso sanitário, mas o dinheiro é seu…
  5. Suplemento são vendidos sem receita, você pode comprar em farmácias, supermercados, lojas especializadas e até na internet, mas a quantidade, como deve ser tomado e quando deve ser tomado, só um nutricionista ou um médico (de preferência nutrólogo ou médico do esporte), podem prescrever. Profissionais de Educação Física não tem o conhecimento necessário para avaliar a necessidade ou não de suplementar, além de serem proibidos por lei de fazê-lo.

Márcia Daskal, nutricionista conhecida do Blog Panelinha, comenta em um texto de 2008, sobre os riscos da ingestão de suplementos alimentares sem necessidade.

Então não devo fazer suplementação com whey protein?

Não, se for por conta própria ou se não tiver sido prescrito por nutricionista ou médico após uma avaliação.

Veja, suplementos são excelentes aliados quando seu organismo não consegue tudo o que precisa do alimentos, mas tomá-los sem um acompanhamento adequado é no mínimo jogar dinheiro fora. Sem contar que você pode colocar sua saúde em risco.

Dica

Se você treina e não está tendo um bom resultado experimente

1- Trocar de professor

2- Consultar um nutricionista

 

Não responderemos aos comentários solicitando a prescrição de suplementos.

Consulte um Nutricionista.

Sair da versão mobile