Portal Fique Informa

Pilula do emagrecimento: sonho realizado?

Pilula do emagrecimento, não há gordinho no mundo que não sonhe com o dia que irá tomar um pilula mágica e conseguir emagrecer, sem esforço e sem sofrifrimento. Esse sonho pode estar mais próximo de ser realizado.

Um grupo de pesquisadores, liderado por Ronald Evans, diretor do Laboratório de Expressão Genética em Salk, acredita ter encontardo o caminho que levará a produção da pilula do emagrecimento. O estudo publicado na Nature Medicine (clique aqui para ler o resumo do artigo), conclui que essa pode ser uma nova abordagem para o tratamento da obesidade e da síndrome metabólica.

O que faz a pilula do emagrecimento

O estudo feito em ratos mostrou para os pesquisadores que o fexaramine, nome da nova droga, age exclusivamente no aparelho digestório, enganando o cérebro.

É como se fosse uma refeição imaginária. Ele envia os mesmos sinais que normalmente acontecem quando você come um monte de comida, de modo que o corpo começa a limpeza de espaço para armazená-lo. Mas não há calorias, nem alterações no apetite, explica Evans

Quando testado em ratos obesos, fexaramine provocou a perda de gordura, evitou o ganho de peso, controlou o açúcar no sangue, reduziu o colesterol e a inflamação.

O alvo do fexaramine no corpo é  um receptor chamado FXR – uma proteína que está envolvida na digestão de alimentos, o armazenamento de gordura e açúcar e a libertação de ácidos biliares a partir do fígado. Os pesquisadores explicam que, quando começamos a comer uma refeição, o FXR é ativado, em preparação para a ingestão de alimentos. Estudos anteriores de Evans e sua equipe indicaram que, assim como desencadeia a liberação de ácidos biliares para ajudar na digestão, o FXR altera os níveis de açúcar no sangue em um processo de queima de gordura.

Já existem algumas pilulas que ativam uma série de vias controladas por FXR – incluindo os intestinos, fígado, rins e as glândulas supra-renais. A diferença é que o fexaramine, ativa apenas a via FXR ligada aos intestinos. Isso significa que quando tomado por via oral, a pílula do emagrecimento só é absorvida no intestino e não entra na corrente sanguínea, fazendo com que provavelmente os efeitos colaterais, geralmente associados com pilulas para emagrecer, como a hipertensão arterial, tontura, insônia e até mesmo as doenças do coração, não aconteçam.

Onde posso comprar a pilula do emagrecimento

Essa é a notícia ruim. Ainda não dá para comprar a pilula do emagrecimento. Nesse momento os pesquisadores se preparam para criar testes clínicos e testar a droga em seres humanos. A previsão para termos esse medicamento no mercado é de cinco a dez anos.

O que podemos adiantar é que provavelmente esse medicamento não terá uma resposta positiva em todas as pessoas. Terão aquelas que irão usar e ter excelentes resultados e outras que os resultados serão pífios. Isso pode ser explicado pois a obesidade é uma doença multifatorial e o tratamento não tem uma receita única e infalível.

O que já é unanimidade entre os profissionais que trabalham com pessoas obesas e com sobrepeso, e vai ao encontro das explicações proferidas pelos pesquisadores, é que essa pílula do emagrecimento deve ser usada como parte de um tratamento amplo que leve à mudança no estilo de vida. Leia-se aqui uma reeducação alimentar e uma vida ativa com exercícios físicos.

Quando essa pílula chegar ao mercado é preciso tomar cuidado, conversar muito com seu endocrinologista para saber os prós e os contras do medicamento. Toda vez que surge uma novidade como essa, há uma corrida das pessoas em busca de um milagre, mas o tiro pode sair pela culatra. Ainda lembro quando anunciaram a chegada do rimonabanto no mercado (conhecido por Acomplia), eram vários relatos positivos sobre o efeito do remédio que ficou conhecido como pílula da barriga. Teve direito a capa de revistas de alta circulação e declarações de diversos médicos sobre os superpoderes do medicamento, até sua venda ser suspensa por risco de suicídio e depressão. Leia aqui o relato do Dr Paulo Maciel sobre a ascenção e queda do Acomplia.

Agora nos resta continuar na batalha, torcendo para o sucesso dos pesquisadores e lembrando que dreams come true!

Sair da versão mobile