Portal Fique Informa

Six weeks to OMG: Perigos sobre a polêmica dieta do livro escrito por Personal Trainer

A dieta proposta pelo livro “Six weeks to OMG: Get Skinnier Than All Your Friends? (?Seis semanas para o ?Oh, Meu Deus?: Fiquei mais magra que todas as suas amigas?, em tradução livre), escrito pelo Personal Trainer Venice A Fulton (de nome real Paul Khanna), foi altamente criticado pelos especialista e festejada por quem quer emagrecer rapidamente.

O autor afirmou em entrevista ao Huffington Post que tudo que escreveu vieram de pesquisas publicadas em periódicos disponíveis no site da American National Institutes of Health e que alguns médicos já se mostraram favoráveis.

Entenda quais são os riscos da dieta de Six Weeks to OMG

 

1. Pular o café da manhã pode ser saudável 
Paul defende que, de manhã, o corpo quase não possui açúcar no sangue, sendo a oportunidade perfeita para queimar a gordura que está estocada nos pneuzinhos. Essa seria a melhor hora do dia para o gasto calórico. Além disso, ele argumenta que nenhuma pesquisa comprovou que pessoas que pulam o desjejum comem mais ao longo do dia.

É verdade que pela manhã, por estarmos há muitas horas sem comer, a taxa de açúcar no sangue está baixa e isso ajuda a mobilizar gordura o problema é que o açúcar é fundamental para o bom funcionamento do organismo. Não se alimentar pela manhã pode causar diversos tipos de desconforto como náuseas, tontura e até desmaio devido à hipoglicemia.

2. Malhação vai além de intensidade e duração
Para o personal trainer, a intensidade e a duração do treino não são tão determinantes para o gasto calórico durante a malhação do que o horário escolhido para ela. Tendo em vista que é de manhã que o corpo possui menores níveis de açúcar no sangue, a proposta da dieta é apostar na malhação em jejum. Assim, segundo o autor do livro, o emagrecimento seria favorecido.

Existem estudos que apontam a malhação em jejum como uma boa opção para a perda de peso, o problema é o mesmo descrito acima, o que não é nada saudável. É uma estratégia usada principalmente por obesos com muita dificuldade de emagrecer, sempre sob supervisão e gradualmente. A intensidade e a duração do treino continuam a ser determinantes, quanto ao melhor horário, depende do ciclo circadiano de cada um.

3. Algumas frutas impedem a perda de peso
Se a maioria das dietas defende o consumo de frutas ao longo do dia, Paul vai pelo caminho oposto. Ele reconhece que elas são ricas em vitaminas, minerais e outros nutrientes, mas também ressalta que elas possuem alta concentração de frutose, um tipo de açúcar que também engorda. Além disso, o composto afeta a liberação de leptina, que é o hormônio da saciedade, o que nos estimula a comer mais.

Sim é verdade, as frutas são ricas em frutose que por sua vez não estimulam a liberação da insulina e por consequência da leptina. Por isso devem ser consumidas com cautela, mas nunca suprimidas da dieta. Para saber as quantidades ideais, converse com um nutricionista.

4. Sucos e smoothies prejudicam a perda de peso
No caso dos sucos e smoothies, os argumentos são os mesmos do item anterior. Isso porque, como em geral são feitos de frutas frescas, eles também são ricos em frutose, o açúcar presente nesses alimentos.

Este talvez seja o único ponto que eu concordo. Além do problema levantado na questão acima, para preparam um copo de suco usa-se muito mais frutas do que geralmente comemos. O que pode levar a engordar, quando feito de forma constante e exagerada.

5. Evite os lanches
A regra básica de que é preciso comer de três em três horas para manter o metabolismo acelerado também é contrariada pelo personal trainer. Segundo ele, o corpo precisa ficar sem receber combustível (no caso, alimentos) para poder gastar suas reservas de gordura. Assim, para Paul, nada de lanchinhos de manhã ou à tarde: comer três vezes ao dia já estaria ótimo.

Comer mais vezes ao dia, além de manter o metabolismo acelerado, faz com que você sinta menos fome. Toda vez que as taxas de açúcar no sangue caem, seu corpo dispara um aviso que está na hora de comer, que é sentido na forma de fome. Comendo mais vezes ao dia, você come menos na soma total, que é o que interessa.

6. Cafeína é amiga da dieta
Na dieta ?Six Weeks to OMG?, o cafezinho está liberado. Paul explica que a bebida é uma potente aliada da queima de gordura, pois encoraja as células do organismo a liberar a energia armazenada. A ressalva, no entanto, é que o café deve ser ingerido sem leite ou açúcar.

O café é um ótimo estimulante, mas que funciona menos em pessoas que estão acostumadas a tomar, além de poder causar irritação no estômago quando ingerido em grandes quantidades e em pessoas com mais sensibilidade. O açúcar pode ser substituído pelo adoçante e o leite comum pelo desnatado, sem prejuízo da dieta.

7. Tome banho frio
Uma das polêmicas dicas do livro passa longe da academia para favorecer o emagrecimento. O personal trainer aconselha as leitoras a tomar um banho gelado pelas manhãs, logo depois de acordar. Isso potencializaria o gasto calórico, fazendo com que o corpo gaste 25 vezes mais energia. Porém, a temperatura deve ficar nos 20 graus, para não levar à hipotermia.

Tomando um banho frio seu corpo terá que trabalhar para manter a temperatura corporal adequada e isso sem dúvida, gasta energia. Quanto às 25 vezes mais citadas pelo autor, não consegui encontrar nenhuma referência sobre isso. De qualquer forma pra mim não há nada que faça abrir mão do meu banho quentinho!!!

Mais uma vez vemos que qualquer dieta restritiva dá resultados, mas e a saúde como fica? Não existe fórmula milagrosa, o jeito é deixar a preguiça de lado fazer exercícios e manter uma alimentação adequada. Nada que é radical faz bem, o segredo está no equilíbrio!

Sair da versão mobile