É comum pensar que quando aproximamos as pernas do tronco (flexão inversa) estamos exercitando a  parte inferior do abdômen. Isso não é verdade!

A musculatura abdominal é formada pelo músculo reto, o oblíquo interno e o oblíquo externo, ou seja, não há divisão de parte superior e inferior. A flexão inversa é de difícil execução e deve ser realizada por indivíduos com um nível de coordenação e força abdominal significativo. Sempre com os joelhos com 90 graus de flexão.

Atenção: Movimentos que utilizam flexão do quadril, ou seja que trazem as pernas em direção ao tronco, têm uma forte solicitação do ílio-psoas, músculo que liga a coluna ao fêmur e é responsável pela flexão da coxa e do tronco. Diminuindo a ação do abdômen e aumentando a sobrecarga nesse músculo de forma indesejada, já que é muito utilizado normalmente.