condominio.jpg

É crescente o numero de condomínios que oferecem academia como um dos atrativos. Elas são bem estruturadas com grande variedade de equipamentos de boas marcas. Algumas contam com um espaço para musculação, sala de ginástica e piscina coberta e aquecida, além disso pista de cooper, quadras e piscinas descobertas finalizam o pacote.

O que fica faltando é a mão de obra para atuar nesses locais. É claro que o condômino tem direito de usufruir desse espaço comum, mas deixar o local sem nenhuma orientação profissional é negligenciar os riscos que a atividade física sem orientação pode acarretar. Esse tema foi abordado pelo Caderno Classificado Imóveis da Folha de São Paulo em julho de 2007: “Equipamento errado e falta de instrutor comprometem malhação nos condomínios”.

Alguns exemplo de problemas que podem ocorrer:

  • Lesões por má utilização dos equipamentos (prender dedos entre pesos, por exemplo);
  • Lesões por má postura na execução dos movimentos;
  • Lesões por excesso de carga, repetições ou combinações de exercício;
  • Lesões causadas pela falta de preparo físico;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Parada cardiorespiratória.

Além disso podem haver danos aos materiais e ao espaço. O resultado desejado pode demorar muito ou nunca chegar…

A contratação de professores é fundamental. Uma saída são empresas ou profissionais que prestam assessoria, assim não é necessário aumentar a folha de pagamento do condomínio. Neste caso a cobrança pode ser feita de duas formas:

  1. Rateio feito por todas as unidades do condomínio;
  2. Rateio feito apenas pelos apartamentos que irão utilizar o serviço.

Geralmente a primeira opção é a mais barata, mas sempre existem aqueles que irão reclamar por não utilizarem o serviço, neste caso seria interessante lembrá-los que ao adquirir o apartamento a academia veio junto! Além disso esse espaço, pode ser fiscalizado pelo CREF (Conselho Regional de Educação Física) e o condomínio fica sujeito às sanções previstas na lei caso alguém sem o devido registro seja pego dando orientação.

Uma boa pedida é solicitar um orçamento detalhado, incluindo atividades aquáticas, esportivas e recreativas. Caso seu condomínio não consiga viabilizar o atendimento por parte de profissionais de Educação Física, proteja-se contratando um Personal Trainer, devidamente habilitado. É sempre melhor prevenir!

Para adquirir os produtos relacionados à este post nós recomendamos os links abaixo.

/>