Pages Navigation Menu

Exercício, nutrição, saúde e qualidade de vida. Gestão de carreira e Academia.

Quem deve prescrever suplementos alimentares?

Para alguns a resposta pode parecer óbvia, prescrever suplementos alimentares é função de nutricionista ou médico, mas o que acontece na prática é que as pessoas parecem não saber. Digo isso pois é muito comum encontrar Profissionais de Educação Física fazendo prescrição de dietas e suplementos, isso ocorre porque há uma demanda por esse tipo de serviço e os Educadores Físicos vêem aí mais uma fonte de renda, sem se preocupar com a ética profissional. Já comentei sobre o assunto no post Economize: fuja dos professores que prescrevem suplementos, conheço inúmeros professores que fazem prescrição e muitas vezes sou duramente criticada por leitores quando não indico o quê, e quanto tomar e sugiro que busquem a ajuda de um Nutricionista, basta olhar os comentários postados por aqui no Fique Informa.

Prescrever suplementos Alimentares

A prova cabal de que não estou exagerando no que digo veio com uma matéria publicada pelo site Portal da Educação Física na quarta-feira (23). No texto um publieditorial, patrocinado por uma empresa de suplementos, intitulado Professores investem no atendimento e na consultoria para se diferenciar e aumentar a renda, um professor se gaba de ter se tornado um consultor dessa empresa, após realizar um treinamento e que assim oferece consultoria especializada aos clientes e garante uma “boa renda extra”. O que agrava a situação é o fato da divulgação patrocinada, ser feita por um site super conceituado, referência na área da Educação Física, apesar de ter recebido uma mensagem privada no Twitter afirmando que o canal de notícias é para estimular discussões e não reflete a opinião do mesmo. Sem contar que a iniciativa é apoiada por vários nomes conceituados na área que não cabem serem citados aqui, mas que poderão ser facilmente identificados no artigo e no site da empresa.

Suplementos, venda livre

Suplementos, desde que liberados pela ANVISA, podem ser comercializados livremente, sem necessidade de receita, em farmácias, lojas especializadas, supermercados, sites etc. Ficam na prateleira, basta passar por lá, pegar e consumir. Legalmente um Profissional de Educação Física, assim como qualquer outra pessoa, pode abrir uma loja de suplementos e vendê-los.

Quem vende suplementos fatalmente terá que responder à perguntas sobre o que é melhor, como, quando e quanto consumir, mas aí esbarra em uma questão ética, pois ao passar essas informações está fazendo prescrição e isso cabe ao Nutricionista ou Médico. Um Profissional de Educação Física, pode, por exemplo, explicar para que servem os suplementos, o que fazem pelo corpo da pessoa, indicar onde comprar com bom preço e indicar marcas confiáveis.

Prescrição de suplementos, uma questão de ética

O nome suplemento alimentar já diz tudo, serve como forma de suprir uma necessidade específica cuja alimentação não está dando conta. É comum, por exemplo, pessoas com falta de vitaminas ou ferro, tomarem suplementos que contém essas substâncias sob a orientação médica. Nesses casos é relativamente fácil para o médico fazer a prescrição, pois exames complementares indicam a deficiência dessas substâncias.

Aqui tratamos de um outro tipo de suplementação, a esportiva. São indivíduos saudáveis, com um gasto energético alto, que procuram melhorar a performance e que buscam esse tipo de suplemento. Sabemos também que na maioria das vezes basta uma boa alimentação para suprir essa necessidade.

Para quantificar essa necessidade, que é individual, não bastam exames, é preciso ter um conhecimento profundo sobre alimentação e o profissional que estudou para isso é o Nutricionista. São inúmeras as variáveis gênero, idade, estilo de vida, hábitos alimentares, nível de atividade, problemas de saúde, horas de sono etc, sendo assim dá para acreditar que alguém que não tenha essa formação estará apto para fazer a prescrição?

O Profissional de Educação Física, estuda nutrição, o suficiente para dar uma orientação básica, que qualquer outro profissional da saúde poderia dar, mas não para prescrever dietas e suplementação. Quando prescreve o suplemento o Profissional de Educação Física, fere a ética a medida que a Lei Nº 9.696, de 1 de setembro de 1998, que regulamenta a profissão diz em seu artigo 3º:

Compete ao Profissional de Educação Física coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos especializados, participar de equipes multidisciplinares e interdisciplinares e elaborar informes técnicos, científicos e pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas e do desporto.

Em momento algum fala em alimentação, dieta ou suplementação. Já o artigo 4º da Lei 8234, de 17 de setembro de 1991, que regulamenta a profissão de Nutricionista diz:

Atribuem-se, também, aos nutricionistas as seguintes atividades, desde que relacionadas com alimentação e nutrição humanas:

…VII – prescrição de suplementos nutricionais, necessários à complementação da dieta;

O que fazer para mudar esse quadro?

Vejo quatro frentes de ação.

  1. Ética se aprende, então dar ênfase às essas questões no momento da formação profissional é o primeiro passo.
  2. Ser ético, praticar a ética, vem de berço. É uma questão de princípios. Aí entra a fiscalização, que deve ser feita pelos conselhos, não apenas o de Educação Física CREF/CONFEF como o de Nutrição CFN/CRN. A medida que os profissionais forem punidos pelo exercício ilegal da profissão, outros pensarão duas vezes antes de fazê-lo.
  3. Orientar a população sobre as atribuições de cada profissional através de campanhas educativas.
  4. Fomentar o trabalho multidisciplinar criando mecanismos que facilitem a aproximação dos dois profissionais, como um banco de dados on-line, por exemplo.

O que é preciso ficar claro é que Profissionais de Educação Física prescrevem exercícios e não dietas ou suplementos, isso é prerrogativa dos Nutricionistas, preferencialmente daqueles que se especializaram em Nutrição Esportiva. Se um profissional de Educação Física quiser prescrever os suplementos que faça um curso de Nutrição, mas fique atento pode não ser bom o suficiente nem em uma área, nem na outra.

44 Comentários

  1. Suplementos, desde que liberados pela ANVISA, podem ser comercializados livremente, sem necessidade de receita, em farmácias, lojas especializadas, supermercados, sites etc. Ficam na prateleira, basta passar por lá, pegar e consumir. Legalmente um Profissional de Educação Física, assim como qualquer outra pessoa, pode abrir uma loja de suplementos e vendê-los.
    Afirmando isso então você vai contra o que a ANVISA permite, é isso?
    • Respondendo para o Luis

      Oi Luis!

      Neste caso não. Sou contra a pessoas que não estudaram para prescrever suplementos, fazerem a prescrição, como ocorre com inúmeros profissionais de educação física.

      Um abraço

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  2. Otimo texto! E não é porque a ANVISA permite sua comercialização de forma livre que um suplemento alimentar não pode ser prejudicial ou toxico ao corpo humano.Procure quem realmente intende do assunto, e não pessouas leigas.Quem esta habilitado para a pratica é o nutricionista.Tudo pela promoção da saúde!
    Allancardec
  3. Obrigada !!! sua máteria foi realmente muito legal,
    hoje tenho visto profissionais de educação fisica, esquecendo-se que não devem suplementar e nem passar dietas … talvez os conselhos devem se recordar disso.
  4. Profa. Esp. Denise, boa tarde!

    Possuo uma loja de suplementos e não sou da área, exceto pelo fato de praticar musculação regularmente e também me consultar com nutricionista para minha suplementação.

    Como a senhora disse, ética vem de berço, e isso é algo que eu prezo muito. Gostei muito da sua matéria e gostaria de saber sua opinião.

    Não tenho como simplesmente abrir mão da loja, pois é uma fonte de renda que possuo. Além disso, como a senhora mesmo afirma, não é ilegal a venda de produtos liberados pela ANVISA.

    Mas, considerando o que é melhor para as pessoas, se eu continuar vendendo os produtos, porém aconselhar os clientes que estão com dúvidas (provável auto-suplementação) a buscarem um nutricionista, ainda seria anti-ético?

    Outro ponto, posso eu sugerir ou indicar um nutricionista?

    Muito obrigado!

    • Respondendo para o Roberto

      Oi Roberto!

      Está corretíssimo em sugerir que procurem orientação. Quanto a indicar um nutricionista minha sugestão é que ofereça mais de uma opção para deixar a pessoa a vontade para escolher. De qualquer forma vale a pena pesquisar se a legislação permite essa indicação ou se cai no mesmo caso entre oftalmologistas e óticas.

      Um abraço

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  5. Cara Denise!Tudo bem??
    Achei muito bacana este seu artigo! Concordo em gênero, número e grau com todas as palavras.. Tenho uma assessoria esportiva (LifeRun) –> http://www.liferun.com.br e gostaria muito de postar esse seu artigo no site(topico dicas e notícia)? Você liberaria?? Ao final faço as devidas citações e referências a você!

    Abraços!

    • Respondendo para o Bruno

      Oi Bruno!

      Colocando os créditos pode publicar à vontade! A intenção é informar o maior número possível de pessoas.

      Um abraço

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  6. Olá Professora Denise, estou abrindo uma loja de suplementos, pois gosto muito deste segmento.
    Bom sou formado em Marketing, e gostaria de saber se preciso cursar outra faculdade para poder prescrever suplementos.
    Sei que qualquer um pode vender mas quero ser um bom profissional desta area e entender do assunto
    Se pudesse voltar ao tempo estudaria Nutrição sem duvida de errar.
    Qual sua opinião
    Obrigado
  7. Bom Dia!
    Profª Esp. Denise Carceroni.

    Acabei de ler seu pequeno texto de orientação para leigos, e concordo em partes que foram escritas.
    Porem, na parte escrita em que você diz:

    “A prova cabal de que não estou exagerando no que digo veio com uma matéria publicada pelo site Portal da Educação Física na quarta-feira (23)”.

    A matéria publicada não prova nada além de que se um profissional quer um ganho a mais na sua área e se destaca no mercado, nada o impede de correr atrás de conhecimento como por exemplos cursos, e isso é escrito na matéria confirmando sua busca por cursos especializados:

    “Ele descobriu uma forma diferente de se destacar dos demais e conquistar clientes: ?Buscando cursos para melhorar meus conhecimentos em suplementação”. (http://www.educacaofisica.com.br/noticias/professores-investem-no-atendimento-e-na-consultoria-para-se-diferenciar-e-aumentar-a-renda)

    A não ser que você pesquisou esses cursos feitos por ele e comprovou que não eram validos, o que eu acho bem improvável de você ter feito.
    Prosseguindo, em sua escrita você diz:

    ?Um professor se gaba de ter se tornado um consultor dessa empresa, após realizar um treinamento e que assim oferece consultoria especializada aos clientes e garante uma ?boa renda extra??.

    Eu não vejo crime algum em querer compartilha seu sucesso, alcançado por meio de estudo e determinação como foi o exemplo deste professor, ou melhor, como você o intitulou ?um professor?.

    E finalizando com o que você escreve:

    ?O que agrava a situação é o fato da divulgação patrocinada, ser feita por um site super conceituado, referência na área da Educação Física?

    Nada se agrava com essa matéria pelo contrario mostra que se você quer algo você pode desde que corra atrás porque as oportunidades têm só falta você ter o conhecimento e atitude de agarrar a oportunidade e aproveita ? lá.
    Como eu disse anteriormente eu concordo em parte em seu texto, você poderia trinar mais sua leitura para ver o que realmente uma matéria esta informando antes de critica – lá e criticar os sujeitos nela citado. É ótimo você querer defender sua profissão mais não precisa descrimina outros para isso.

    Obrigado

    • Respondendo para Mayksi

      Oi Mayksi!

      Acho que você precisa ler meu texto com mais atenção e até o final.
      Se não entendeu, repito aqui: Profissionais de Educação Física não podem fazer prescrição de suplementos, não há cursos que os habilitem para tal. Para poder prescrever suplementos é necessário ser Médico ou Nutricionista, e isso implica em fazer um outro curso de Graduação e assumir todas as atribuições e responsabilidades que esses cursos oferecem.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  8. olá, sou prof. de ed. física e sinto discordar de você professora, mas existem cursos de especialização que habilitam sim um educador físico a prescrever suplementos, assim como um medico pode se tornar um nutrologo, um ed. fisico pode se tornar um especialista em nutrição esportiva e se habilitar sim para a prescrição de suplementos! Alem de existirem alguns cursos técnicos que também abrem essa possibilidade, apesar de eu achar esses meio fraquinhos para tal, mas isso é lei, está regulamentado que existem alguns cursos em determinadas situações permitem um profissional que não seja nutricionista prescrever suplementos! pesquisei muito a respeito e fiz essa descoberta!
    obrigado pela atenção!
  9. Muito boa a sua matéria. parabéns.
  10. Olá Denise,
    Gostei da sua matéria, a encontrei pois estou buscando algumas informações para terminar um artigo que estou concluindo.

    Sou graduanda do curso de Nutrição e fiz uma pesquisa de campo sobre o uso de suplementos nas academias. O que foi observado foi que mais de 30% dos entrevistados foram orientados por Educadores Físicos.
    Meu trabalho não objetiva denunciá-los, criticá-los ou algo parecido, apenas falar da importância da atuação do Nutricionista na área esportiva, que infelizmente ainda hoje é pouco conhecida.

  11. por isso é que existem cursos que habilitam o educador físico, mas realmente sem esses cursos técnicos ou de especialização, um profissional de ed. física não poderia prescrever. só que nutricionista além de médicos também não podem prescrever exercícios e só oque vejo é isso acontecer, nutricionistas e médicos passando exercícios físicos para seus clientes! assim, faço das suas palavras as minhas, cada macaco no seu galho!
  12. OLHA SÓ ESSA PAGINA http://www.fefisa.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=62&Itemid=149 CURSO DE PÓS EM “Nutrição Desportiva e Qualidade de Vida” PARA GRADUADOS EM NUTRIÇÃO E EDUCAÇÃO FÍSICA!!! EXISTEM MUITOS OUTROS É SÓ PROCURAR, A MAIORIA DOS CURSOS DE NUTRIÇÃO DESPORTIVA SÃO PARA AS DUAS GRADUAÇÕES ENTÃO DEFINITIVAMENTE PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA PODE SIM PRESCREVER LEGALMENTE SUPLEMENTAÇÃO DESPORTIVA, MÉDICO SÓ PODE PRESCREVER SUPLEMENTOS CLÍNICOS DE VITAMINAS E MINERAIS PARA PACIENTES COM ALGUMA ENFERMIDADE E NÃO ESTÁ HABILITADO PARA A PRESCRIÇÃO DE SUPLEMENTOS PARA ATLETAS, A NÃO SER QUE TENHA UMA PÓS-GRADUAÇÃO QUE LHE HABILITE PARA ISSO. ENTÃO ESPERO TER ESCLARECIDO ESSA DÚVIDA, ACHO QUE FICOU BEM LÍMPIDO E CLARO, DESDE QUE HABILITADOS POR UM CURSO TÉCNICO OU DE PÓS-GRADUAÇÃO, QUE EXISTEM E HABILITAM SIM, PODEMOS PRESCREVER SUPLEMENTOS!
    OBRIGADO PELA ATENÇÃO!
    • Oi David,

      Profissionais de Educação Física podem prescrever exercícios. Veja que o objetivo do curso que você indicou é a orientação nutricional, o que é permitido para nós. A prescrição consiste além do tipo de suplemento, determinar as quantidades e a frequência com o que deve ser tomado e isso é com o Nutricionista.

      Cursos de extensão ou de pós não habilitam professores a prescrever suplementos se assim fosse a recíproca seria verdadeira. Imagine um nutricionista ou um médico fazendo uma pós ou um curso de extensão em musculação e prescrevendo exercício. O que eles podem é fazer orientação, por exemplo: fazer exercícios aeróbios, ou ainda fazer fortalecimento do músculo quadríceps.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  13. OQUE É ISSO PROFESSORA, RETIROU MEUS COMENTÁRIOS, SÓ PORQUE LHE PROVEI POR A MAIS B QUE EDUCADORES FÍSICAS PODIAM PRESCREVER SUPLEMENTOS? SE FOI ISSO SINTO MUITO LHE DIZER ISSO MAS A COLEGA É UMA PÉSSIMA PROFISSIONAL E JÁ VI QUE SABE QUE EU ESTOU CERTO, MAS NÃO PODE ASSUMIR ISSO POR ALGUM INTERESSE PESSOAL! FICO TRISTE COM ISSO!
  14. FICO FELIZ EM VER QUE NÃO RETIROU MEUS COMENTÁRIOS, MAS AINDA NÃO OS PUBLICOU, POR QUE?

    OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

    • Oi David,

      Não publiquei por falta de tempo. Todos os comentários são respondidos, em tempo, recebo mais de 100 por semana.
      É preciso paciência e educação.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  15. Pessoal, sou estudante de Educação Física, e, honestamente, fico envergonhado de ver aqui que futuros colegas de profissão desconhecem as prerrogativas da nossa área e acreditam que se fizermos cursos na área de nutrição estaremos habilitados a prescrever suplementos ou dietas. É fato que o mercado de venda de suplementos alimentares vem crescendo a cada dia o que pode representar uma oportunidade interessante de negócio e é justo que nós (PEF’s) tenhamos participação, desde que sejam observados os princípios da ética que norteiam a nossa prática profissional. Não há nada de errado em comercializar suplementos alimentares, mas precisamos fazer isso sem incorrer no exercício ilegal da profissão. Como bem disse a professora em seu texto, uma alternativa interessante é o estreitamento das relações entre profissionais de Educação Física e da Nutrição, certamente, se você é um profissional que leva em conta esses princípios e atua na venda de suplementos, um cliente bem orientado por um profissional da Nutrição terá muito mais segurança em comprar produtos com você do que na mão de professores que descumprem o que regula a nossa profissão.
  16. Oi, bom dia prof. Denise, sou estudante do 4 periodo de nutrição da Universidade Federal de Juiz de Fora e penso em me especializar em nutrição esportiva no futuro, gostaria de aproveitar a oportunidade para lhe elogiar pelas sabias palavras, somos uma equipe profissional na busca da qualidade de vida, medicos, educadores fisicos, nutricionistas, fisioterapeutas, entre outros, um complementa o trabalho do outro em prol do bem estar. Infelizmente oque vemos como vc disse nao é bem assim, alguns profissionais sem ética, se julgam capazes de abranger áreas desconhecidas como forma de se promover, esquecendo que esta lidando com o ser humano, e que pode afetá-lo quanto ao seu estado de saude. Imagina se eu futuramente montar uma academia e começar a instruir as pessoas quanto aos seus planos físico?? seria cômico, eu nao sei nem o nome dos aparelho… rsrs, com sua permissão, pretendo levar seu texto assim que possível a algum seminario em minha faculdade, como forma de exemplo de uma profissional extremamente ética quanto ao seu trabalho, e que não tem medo de possíveis críticas. Nos nutricionistas sofremos não só pelo fato de que alguns ed, físicos se sintam aptos a prescrever dietas e suplementos, mas também lidamos diariamente com alguns médicos que também se julgam totalmente aptos a prescrever certas recomendações que fogem da sua área de atuação, mas enfim, nao mudarei o mundo, tento apenas me esforçar para mostrar nosso valor e fazer um trabalho diferenciado, mas cá entre nos, as vezes fico muito triste com essa realidade que enfrentamos, pois é um desrespeito ás pessoas que precisam de um bom atendimento a nós que ficamos tanto tempo nos preparando para nosso trabalho. Sábias as suas palavras, com certeza é uma excelente educadora físcia. Parabéns!
  17. Estava procurando algum texto, artigo que falasse sobre prescrição de suplementos, competência dos Nutricionistas, para publicar no Jornal da academia onde sou Coordenador técnico. Achei este…. Com vários erros de concordância, mais razoável. Fui verificar mais textos por você publicados, achei vários sobre prescrição de exercícios, academias, e outros assuntos que não lhe competem como profissional. Enfim, como pode, você como profissional da Área da Nutrição, escrever sobre temas correlacionados com a prática de exercícios físicos? Não fale de Ética, isso é uma coisa muito nobre, que você definitivamente não sabe o que é.
    • Breno,

      Nota-se que você não leu o texto até o final, lamentável… se tivesse lido teria percebido que sou Profissional de Educação Física e não Nutricionista.
      Lembre-se que quando aponta um dedo para alguém, outros três apontam para você. Quem não sabe mesmo o que é ética????
      Se o texto é razoável, faça melhor!
      Boa sorte no seu trabalho, para você e principalmente para os professores que coordena, eles vão precisar!!!!

      Abraços da colega

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  18. Primeiramente parabéns pelo texto professora. Sou Nutricionista clinica e evito prescrever suplementos para atividade física, simplesmente pela gravidade da prescrição, então sempre encaminho aos meus colegas nutricionistas especialistas em Nutrição esportiva. Se eu que sou nutricionista clinica e não prescrevo suplementos para treino, imagine qualquer outra área. Se faz isso é porque tem conhecimento simplista e não responsável.
    Me entristece observar todos os comentários ofensivos “de colega para colega” de profissão. É por isso que a categoria não cresce, estão todos menosprezando os colegas, alguém vê médico desprezar outro? é muito raro. Vamos prestar atenção, cuidar cada um dos seus trabalhos (o que já é difícil) e parar de cuidar “de erros de concordância” uns dos outros. Isso é ridículo!
  19. Atualmente está acontecendo uma divisão de águas no que diz respeito a médicos poderem prescrever exercícios físicos.

    Os profissionais de educação física estão acusando os médicos de estarem invadindo o espaço da profissão deles. Porém, estamos cansados de ver vários “profissionais” por ai, metendo o dedo na profissão do nutricionista ou médico, prescrevendo medicamento, dietas, etc..

    Que fique claro uma coisa: Cada um no seu espaço, respeitando a profissão dos outros e fazendo um bom trabalho, com ética, respeito e responsabilidade.

    Excelente artigo, parabéns!

  20. Parabéns professora Denise!!! Me impressiona saber que tem professores do nível desse tal de Breno, que deve se achar um PHD em Educação Física, Fisiologia e quem sabe até Medicina Esportiva… Ele deveria era ler a lei que rege a profissão do professor de Educação Física e deixar de falar besteiras
  21. gostária de saber,se só nutricionista esportivo pode prescrever suplementos?por que onde eu moro em Natal,os nutricionistas abominar totalmente a possibilidade de prescrever suplementos,somente se o aluno de musculação pesistir bastante,por que eu ACHO dificil alguem que tem o objetivo de ficar bem musculoso ficar um pouco masculo,alguem como um kg de frango ou peixe por dia ?
    sou personal trainner,e vendo suplementos,mais tem um porem eu não indico supmentos a niguem somente vendo.

    mais bem que da vontade de prescrever suplementos aqui em natal,já que os nutricionista não informa o suficiente seus clientes,e nois educadores fisicos que ficamos meio do muro.
    obrigado,e desculpa por conta a realidade da minha região,prof:

    • Oi Fabiano,

      Qualquer nutricionista pode prescrever suplementos. Fazendo uma analogia com a nossa profissão é como se perguntasse se só o Profissional de Educação Física com especialização em Futebol pode dar aula de Futebol. Todos nós podemos, mas é claro que o especialista terá uma condição melhor. Eu por exemplo sou péssima com modalidades coletivas e ótima na academia!

      Quanto à resistência dos nutricionistas da sua região em prescrever suplementos eu diria que não é apenas na sua região. Qualquer bom nutricionista sabe que em condições normais e com uma alimentação adequada, não precisamos suplementar e existem inúmeros estudos que provam isso. Não esses estudos encomendados pelas empresas de suplementos, mas estudos sérios, feitos por universidades conceituadas.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  22. achei otimo o que vc escreveu. realmente tem muita gente que acaba comprando suplentos so porque esta liberado, sem nm almenos saber se vai ou nao ser compativel com o seu tipo de corpo digamos assim.as pessoas tem que lembrar que nutricionista e para geral e nao so para quem estar com problemas. abraços!!!
  23. Discordo..
    Em um comentário anterior você afirma que a legislação é clara, mas até um leigo sabe que a própria legislação tem brechas! Estou me graduando em Administração e abrindo uma loja de suplementos, fiz um curso de nutrição desportiva regulamento em lei, que me da um certificado garantindo que estou apto parar exercer atividades relacionadas ao mesmo. Li o seu texto todo, e vi que o seu principal argumento é a questão da ética, apenas isso! Pois se for pelos termos legais, qualquer “pessoa” pode abrir uma loja de suplemento, sem exigência de um profissional ligado a área. Resumindo e deixando bem claro: “Nos olhos da lei, qualquer pessoa pode vender suplementos sem precisar de um nutricionista para indicar o mesmo!” Infelizmente, você só pode apelar para ética!

    Abraços
    William

    • Oi William.

      Parabéns para você que leu o texto todo e percebeu que a questão é “só de ética”! Ser ético é realmente um absurdo, é algo podemos e devemos desprezar, não é mesmo?!

      Tomara que faça bom uso dos seus conhecimentos administrativos e das brechas existentes na lei para abrir seu negócio, a propósito aconselho a não contratar um advogado, pois qualquer leigo sabe disso, melhor usar os seus conhecimento para encontrar essas brechas.

      Não querendo menosprezar seus conhecimentos, o exercício ilegal de uma profissão é contravenção e quando se trata de uma profissão da área da saúde é crime, mas isso devem ter ensinado direitinho nesse super-curso-de-nutrição-desportiva-regulamentado-e-com-certificado-e-tudo, bem como tudo o que um nutricionista estudou para poder prescrever um “simples” suplemento, afinal vocês está apto parar exercer atividades que o nutricionista levou 5 anos para aprender… Ah! Esses nutricionistas…devem ter algum problema cognitivo, coitados ou então não contaram para eles sobre esse curso. Você poderia aproveitar a oportunidade e nos contar que curso maravilhoso foi esse e ajudar esses pobres desavisados.

      Agradeço muito o seu comentário e convido para deixar o endereço e telefone da sua loja de suplementos, quem sabe você não recebe a visita do CRN? Vai que eles dão sorte…

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

      • ADOROO, bom Denise… li seu texto, gostei e aprovo totalmente. Me acabei de rir das suas respostas “ironicas” e cheias de certeza. O que mais se encontra por ai é profissional querendo saber mais que o outro, nem se importe com esses comentarios. Eu AMEI a parte da visita do CRN, com certeza eles adorariam pegar um desses maravilhosos “aptos” na parte da nutrição. To começando a achar sinceramente que esse povo do contra são um bando de frustados. Pessoal, nesses casos é só DENUNCIAR pro CRN e ponto final, nem discute. Quero ver aonde tem essa tal regulamentação de suplementos para educadores fisicos. Bom EU e espero que meus futuros colegas de profissao DENUNCIEM essas pessoas que nao cumpriem as regras, pois assim valorizamos a nossa classe. Medico ou educador fisico que vier “invadir” a nossa classe de nutricionistas perto de mim vaai ser denunciado COM CERTEZA.

        #falo é mesmo.

        PS: Todo o meu apoio a uma profissional que sabe o que diz e quem critica é porque precisa se atualizar, profissional desatualizado é a pior coisa.

        Abraços

  24. Prescrever suplementação sem ser nutricionista é exercício ilegal de profissão. Fazer cursos para conhecer mais e se informar é o mínimo que se espera de quem trabalha na área de esportes. Abrir uma loja é permitido, prescrever não! Seria o mesmo que nutricionistas que fazem curso de fisiologia do exercício porque trabalham na área de esportes prescreverem treino! Aliás, se o curso for bom e falar mesmo sobre os vários aspectos dos suplementos, contaminação, dopping, hepatotoxicidade etc, vai ficar muito claro porque é necessária a prescrição por um profissional habilitado. Quem VENDE os suplementos é co-responsável perante a lei, caso o cliente tenha efeitos colaterais. O curso habilita a conhecer mais, não a prescrever. Vitamina C e aspirina são vendidos sem receita em qualquer farmácia, mas isso não significa que comprar e usar por conta própria e na quantidade que achar conveniente não cause efeitos colaterais. Muito bom o texto, Denise. Pena a falta de educação e a agressividade desnecessária de alguns comentários. O que até me faz pensar: será que essa agressividade toda não é efeito colateral do uso de esteróides anabolizantes (que a pessoa pode estar consumindo sem saber em alguns suplementos contaminados)?
  25. Ola tenho uma loja de suplementos alimentares,eu nunca estudei ou ao menos estudei nutrição,mais ja tomei todos os tipos de suplementos que foram lançados no mercado isso ja ha 15 anos pesquiso muito sobre os produtos mas o que eu percebi e que se suplemento matasse eu ja estaria moro minha saude esta otima eu com 40 anos com cara o corpo de 16 o que mana de verdade e a esperiencia na pratica e nao teoria so falar e achar temos que provar para saber do que estamos falando e ficarem com fofoquero, aqui onde moro sou bastante elogiado por tuto o que faço porque faço muito bem na pratica e não so ler estudar achar e haaa eu vi fala acorda brasil
    • Oi Welinton,

      Qualquer pessoa pode comercializar suplementos, o que não pode é fazer a prescrição deles. Isso caracteriza exercício ilegal da profissão, previsto em lei e passível de punição.
      Quanto a você ter experimentado de tudo, o corpo é seu faça dele o que quiser…

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  26. Olá Denise,
    tenho uma grande dúvida, tenho muito interesse na área de nutrição esportiva, e sou graduada apenas em licenciatura em educação física.
    Caso eu faça uma pós graduação em nutrição esportiva, poderei prescrever dietas?
    como se encaixa a atuação desse profissional pós graduado dessa forma?

    desde já agradeço.

    • Oi Nadia,

      Não poderá prescrever dietas, desde 17 de setembro de 1991, a Lei n° 8.234, diz que somente um nutricionista pode prescrever uma dieta.
      Um Profissional de Educação Física com especialização em nutrição pode usar os conhecimentos para complementar a sua prática profissional.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

  27. Corrigindo: E quanto aos cursos de pós-graduação em NUTRIÇÃO ESPORTIVA que são oferecidos aos educadores físicos e á fisioterapeutas?…
    • Oi Celso,

      Esses cursos tem como objetivo complementar a formação desses profissionais. De qualquer forma eles não podem fazer a prescrição de dieta e suplementos.
      Pensando em outra área, por exemplo, posso fazer uma pós em Cardiologia, mas não poderei, diagnosticar, prescrever tratamento e medicamento.

      Abraços

      Profa. Esp. Denise Carceroni

Trackbacks/Pingbacks

  1. Quem pode prescrever exercício?Fique Informa - [...] assunto foi discutido no blog em Quem deve prescrever suplementos alimentares e Por que só o profissional de Educação Física …

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>