Pages Navigation Menu

Exercício, nutrição, saúde e qualidade de vida. Gestão de carreira e Academia.

O que são exercícios pliométricos e para que servem

Exercícios pliométricos são excelentes para aumentar a velocidade de execução de um movimento. São muito usados, principalmente por atletas de voleibol, basquetebol, saltos, lançamento e corrida de velocidade.

Exercícios pliométricos consistem em alongar rapidamente um músculo e imediatamente contraí-los.

exercícios pliométricos

O músculo tem a capacidade de armazenar energia e em seguida liberá-la.
Para entender melhor como isso funciona é só pensar em um elástico se você estica bastante e solta de uma vez, ele retorna a posição original com muita força, se estica pouco ou solta lentamente ele retorna com pouca força. Faça a experiência. O mesmo acontece com o músculo e é nesse princípio que se baseia a pliometria.

O treinamento pliométrico sofre influências neurológicas e estruturais.

A base neurológica é o impulso reflexo de estiramento pelos neurônios sensoriais Tipo 1a. O favorecimento mioelétrico no músculo que está sendo alongado representa aproximadamente 25% à 30 % do aumento da produção de força.

A influência estrutural representa entre 70% e 75% no aumento da produção de força e se dá pela restituição da energia elástica do músculo.

Exemplos de exercícios pliométricos:

Quando falamos em pliometria, imediatamente pensamos em exercícios envolvendo saltos, o que não está errado, mas também existem exercicíos pliométricos para os membros superiores.

  • Para membros inferiores: saltos sobre uma perna só, salto em profundidade de diversas alturas, , saltos nos bancos, saltos sobre as duas pernas.
  • Para membros superiores: exercícios com bandas elásticas, arremesso de medicine ball.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>